Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.pgsskroton.com//handle/123456789/24138
Title: PESQUISA DE Rickettsia spp. EM CARRAPATOS DE ANIMAIS SILVESTRES DE MATO GROSSO
Authors: PRATI, ANNY CAROLINA
Type: Dissertação
Keywords: Ectoparasitos;Parasitologia Animal
Issue Date: 2019
Abstract: Os patógenos transmitidos por carrapatos representam variadas e complexas afecções, dentre os quais destaca-se o gênero Rickettsia. As riquetsioses são enfermidades infecciosas transmitidas por artrópodes, causadas por bactérias gram-negativas e parasitas intracelulares obrigatórios, cuja relevância está no fato de representarem um risco para saúde animal e humana em função do caráter zoonótico. O conhecimento do parasitismo de animais silvestres por carrapatos é essencial e serve de fomento para novas descobertas sobre a ecologia e a distribuição destes artrópodes, bem como a relação com seus hospedeiros e os aspectos relacionados aos patógenos transmitidos por eles num ambiente selvático. Nesse sentido, o presente trabalho teve por objetivo avaliar a presença de espécies do gênero Rickettsia pela Reação em Cadeia pela Polimerase (PCR) em carrapatos da “Coleção de Carrapatos da Universidade Federal de Mato Grosso” (Cuiabá, Mato Grosso, Brasil) que foram coletados de animais silvestres entre 2015 e 2017. Ao todo, 148 animais silvestres foram amostrados, incluindo mamíferos, anfíbios anuros, répteis e aves, tanto de vida livre quanto de cativeiro (Zoológico da Universidade Federal de Mato Grosso). Os carrapatos amostrados neste período totalizaram 2.056, divididos entre 100 larvas, 548 ninfas, 815 adultos machos e 593 adultos fêmeas pertencentes a 4 gêneros (Amblyomma, Dermacentor, Haemaphysalis e Rhipicephalus). Trezentos e cinquenta carrapatos foram selecionados aleatoriamente para serem avaliados pela PCR e, após o sequenciamento, observou-se a presença de carrapatos positivos para Rickettsia amblyommatis, R. parkeri, R. rhipicephali, ‘Candidatus Rickettsia andeanae’, ‘Candidatus Rickettsia antechini’ e Rickettsia sp. Estes resultados demonstram que há presença de bactérias pertencentes ao gênero Rickettsia nos carrapatos avaliados, o que representa uma informação muito importante pois contribui para o melhor entendimento da circulação de agentes transmitidos por carrapatos na região de estudo.
URI: https://repositorio.pgsskroton.com//handle/123456789/24138
Appears in Collections:Teses e Dissertações do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biociência Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Anny Carolina Prati.pdf656.97 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.