Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.pgsskroton.com//handle/123456789/31431
Title: USO DE EXTRATO ETANÓLICO DE Piper umbellatum L. COMO MÉTODO ALTERNATIVO NO CONTROLE DE FUNGOS FITOPATOGÊNICOS
Authors: GUSMÃO, DANIELLE EMANUELLE
Type: Dissertação
Keywords: Plantas fungicidas;Piperaceae
Issue Date: 2020
Abstract: A agricultura no Brasil, apesar dos avanços tecnológicos, os problemas fitossanitários acometem as lavouras, comprometendo todo o processo produtivo, além do potencial de risco à saúde humana e contaminação do ambiente, com o uso dos fungicidas sintéticos. O uso de extratos de plantas com potencial fungicida é uma das estratégias de controle de patogenos, por serem em geral menos persistentes no meio ambiente e são seguros para mamíferos e outros organismos não-alvo. Assim, o objetivo foi investigar o potencial do extrato etanólico de Piper umbellatum L. no crescimento micelial dos fungos Rhizoctonia solani e Macrophomina phaseolina o que contempla a linha de pesquisa em Produção Agropecuária Sustentável. As folhas de P. umbellatum família Piperaceae foram coletadas de 10 matrizes, na horta de Plantas Medicinais e Aromáticas da Universidade Anhanguera-Uniderp, Campo Grande, MS, Brasil e, as amostras foram depositadas no Herbário da Instituição. O extrato etanólico bruto foi obtido das folhas frescas e foi submetido à prospecção fitoquímica e doseamento de compostos fenólicos e flavonoides. Os isolados fitopatogênicos foram provenientes da coleção de Microrganismos Fitopatogênicos do Laboratório de Fitopatologia. Para avaliação das habilidades fungicida e ou fungistática, os fungos fitopatogênicos foram crescidos previamente em meio de cultura BDA (batata dextrose ágar), foi realizado o teste de crescimento micelial, em meio de cultura BDA nas concentrações de 800, 1200, 1600, 2000 e 2400 µg 100 mL-1 . Foram vertidos 10 mL de meio das diferentes concentrações em placas de Petri, com quatro repetições para cada concentração. A avaliação do crescimento micelial para todos os patógenos, foi realizada por medidas diárias do diâmetro das colônias, obtida pela média de duas medidas diametralmente opostas, ocorrendo até que a testemunha alcançasse os bordos da placa. As concentrações testadas não inibiram o crescimento micelial dos fungos, no entanto observou-se que houve interferência no desenvolvimento da colônia de R. solani, pois não foi observada a formação de micro escleródios, estruturas estas formadas na testemunha e devido à presença de metabólitos secundários no extrato que podem apresentar atividade antifúngica, é recomendável a continuação do estudo fitoquímico de P. umbellatum, para isolamento e identificação de substâncias responsáveis pela atividade e determinar suas frações ativas, visando o controle de agentes fitopatogênicos.
URI: https://repositorio.pgsskroton.com//handle/123456789/31431
Appears in Collections:Dissertações do Mestrado em Produção e Gestão Agroindustrial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DANIELLE EMANUELLE GUSMÃO.pdf504.47 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.